top of page

Mulher faz dança no TikTok após ganhar causa trabalhista e perde indenização


Uma vendedora de uma joalheria processou a empresa na qual trabalhava, ganhou o processo trabalhista e logo após perdeu a indenização por conta de uma dança no Tiktok. Essa história aconteceu com uma mulher identificada como Esmeralda Mello e viralizou nas redes sociais nesta sexta-feira (15). Após a repercussão, ela se pronunciou.


A trabalhadora entrou com a ação pedindo o reconhecimento de vínculo empregatício de um período anterior ao que consta na carteira de trabalho, dano moral pela omissão do registro e dano moral por tratamento humilhante em ambiente de trabalho.


Aprenda a calcular férias, 13o, admissões, rescisões, entre outros.

• 40 horas • Início imediato • Certificado válido no Brasil • Sem mensalidades


Esmeralda havia ganhado o processo, porém teve a sentença revertida após publicar um vídeo dançando com duas amigas que foram testemunhas na ação. "Eu e minhas amigas indo processar a empresa tóxica", escreveu ela na legenda.


TRIO TERÁ QUE PAGAR MULTA À EMPRESA


Juízes responsáveis pela causa tomaram ciência das imagens e observaram que as testemunhas de Esmeralda tinham relação de amizade íntima, o que foi omitido durante as audiências.


"Por isso, os depoimentos foram anulados. Em sentença, concluiu-se também que a profissional e as testemunhas utilizaram de forma indevida o processo e a Justiça do Trabalho, tratando a instituição como pano de fundo para postagens inadequadas e publicação de dancinha em rede social", diz a nota emitida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região, em São Paulo.


O trio, então, foi condenado por litigância de má-fé (conduta abusiva ou corrupta realizada por uma das partes no processo) e terá que pagar uma multa de 2% sobre o valor atribuído à causa para a empresa.



Diário do Nordeste

Commentaires


bottom of page