top of page

Reconhecimento facial do Gov é atualizado


O aplicativo do Gov.br foi atualizado e agora permite fazer o reconhecimento facial com a câmera traseira do celular — antes, só era possível usar a câmera frontal. A novidade foi anunciada nesta segunda-feira (18) pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos.


A mudança promete melhorar a experiência para quem tem celulares antigos, nos quais a câmera de selfie tem uma resolução menor ou pode estar danificada com o tempo. O Ministério também reforça a vantagem do uso da câmera traseira para pessoas com deficiência, do espectro autista, com doenças neurodegenerativas e idosos.


Cursos online,  sem mensalidades e certificado a nível nacional.


1) Curso OnLine de Departamento Pessoal.  Preço R$ 35,00

2) Curso Online de Contabilidade. Preço R$ 45,00

3) Curso Online eSocial (Primeiros Passos). Preço R$ 60,00

Confira todos os cursos. Clique aqui.


"Nosso objetivo é facilitar a vida dos cidadãos a partir do Gov.br", comenta o secretário de Governo Digital, Rogério Mascarenhas, em nota oficial publicada pela pasta. "Se uma pessoa tiver alguma dificuldade para realizar a captura adequada da foto, será possível pedir ajuda de algum familiar ou amigo", completa.


De acordo com dados do Ministério, o portal Gov.br dá acesso a mais de 4.200 serviços digitais e mais de 152 milhões de brasileiros já possuem conta na plataforma — para contextualizar, a população do Brasil no último censo do IBGE era de 203,1 milhões de pessoas em 2022.


Como usar a câmera traseira no Gov.br


Para mudar a câmera durante o processo, basta atualizar o Gov.br para a versão mais recente no

Android e no iOS. Depois, siga estes passos:


  1. Inicie o processo de reconhecimento facial;

  2. Toque no ícone de duas setas para trocar a câmera.


Reconhecimento pode gerar nível prata


O reconhecimento facial do Gov.br é uma das opções para aumentar a segurança da conta para o nível prata, que garante acesso a mais funções do app. Por padrão, toda conta é criada no nível bronze e o usuário precisa reforçar as credenciais via internet banking ou biometria facial, por exemplo.


O selo prata é o requisito mínimo para usar serviços como o Desenrola Brasil, certificado digital ou acesso à declaração pré-preenchida do Imposto de Renda, por exemplo. Vale lembrar que esse tipo de declaração no IR dá prioridade para os lotes de restituição.


Terra


Notícias regionais:



Comments


bottom of page